Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

(Sol)itude...

Toda manhã o sol nasce sozinho. 
Cumpre o seu papel . 
No entardecer despede-se para brilhar em outro lugar. 
Ele não teme a transição, 
tampouco desvaloriza a própria companhia. 
Faça o mesmo. 
Não fuja de si mesmo. Enamore-se. Desenvolva-se. Cultive a sua solitude
Converse com os sentimentos que brotam dela. 
Grandes verdades, ideias, insights 
 e respostas brotam nesses instantes. 
Abaixe o volume do lado de fora. 
 Cultive o silêncio do lado de dentro. 
Ao contrário da solidão que incomoda. 
A solitude é o transbordar da paz. 

 - Lígia Guerra -


Nenhum comentário: