Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Resposta...

 
 Tudo pode ser roubado de nós. 
Menos uma coisa: 
 A liberdade de resposta para cada situação. 

 - Lígia Guerra -

Um comentário:

Francisco Elui Ferreira Terres disse...

Já é madrugada e ela nos suporta.
Encontro este jardim com janela e porta.
E ao passar na rua, sinto um perfume,
que em um instante hipnotiza.
Me carrega para dentro, indicando o endereço, quando não sabia, que era o começo.
Parei ali e não percebi, que o tempo passou, logo amanheceu.
Você despertou, abrindo a janela, encontrou o meu vulto próximo a ela.
Timidamente apanhei uma rosa, coloquei em sua mão e sai sem proza.
Depois desse dia, quando volto das viagens, passo na tua rua, esperando uma mensagem.
Não me preocupo, tbn não mereço.
So sei que somos dois descompromissado. E o que queremos é só ser amado. E assim viveremos, sempre lado a lado.

Bjs.

Francisco Eluí Ferreira Terres