Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Confessa pra mim...


Confessa pra mim que você já enxergava os meus olhos 
enquanto flertava com as estrelas. 
Confessa pra mim que já fazias amor comigo 
enquanto os teus lábios liam poemas. 
Confessa pra mim que já pressentias a minha presença 
cada vez que um sorriso esquentava a tua face.
Confessa pra mim que o dia em que nos conhecemos 
você também sentiu que foi um reencontro. 
Confessa pra mim que o mundo ganhou 
mais cores desde esse dia. 
Confessa pra mim que você sabe que eu sinto o mesmo. 

 - Lígia Guerra -


Um comentário:

Francisco Elui Ferreira Terres disse...

Os nosso mundo por ti projetado, veio do sonho e foi para a realidade.
E você bem sabe, das tantas vezes e muito mais das minhas vontade.
E assim passamos por muitos momentos,
alimentando boa convivência e um belo dia, Entendi o recado e andei a frente, fui e voltei com um buque de flor. coloquei em suas mãos e não consegui falar. Foi nessa hora que amanheceu o dia e aconteceu o meu despertar, é assim que os poetas descrevem todo o romance onde se começa a amar!
Hoje encontro a realidade, sinto que não precisa nem confessar.
Venha correndo para meus braços, pois não quero mais te esperar.
Vida livre que levamos agora, é o novo dia que vai começar, junto a certeza, não viverei sozinho e aqui juntinhos vamos ficar.

Francisco Eluí Ferreira Terres