Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

domingo, 11 de novembro de 2012

Canta...

A minha alma não tece tristezas...

Ela canta alegrias!!! 

 - Lígia Guerra -

2 comentários:

Francisco Elui Ferreira Terres disse...

Com certeza, principalmente, ela esquece todos os meus pecados.
É diferente dos humanos.
Onde colocam o conceito a frente de qualquer coisa.
Procurando encaixe, na justificativa de toda grandeza, esquecendo que na base, existe um pé que equilibra e sustenta, qualquer mesa.
Viver é meu lema, não importa o sistema. Pois as diferentes culturas, sustentam os maiores desafios. E viver nesse meio, é encontrar um rio bem cheio, convidando para nadar, que com certeza vou entrar.
Deslizarei na correnteza, até chegar no poço fundo, pois é lá que aprendo a boiar, sem a água me levar, para qualquer outro mundo.

Francisco Eluí Ferreira Terres

Lígia Guerra disse...

Você é sempre muito bem vindo querido Elui!
Meu amigo, parceiro filosófico e ser de luz!

;-)