Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Flertando com as mudanças...

Na ‘Roda da Vida’...

A vida está aí para ser vivida! Embora pareça óbvio, uma grande parte das pessoas tem medo das mudanças, da quebra da rotina e dos desafios que nos fazem perceber que somos muito mais capazes do que poderíamos supor. Apreciemos ou não, as mudanças são inevitáveis. Aliás, entendo que as nossas trajetórias são como rodas, ora estamos em cima, ora em baixo, ora muito felizes, ora questionando o sentido da vida.

A roda é uma das representações do círculo, mas difere da perfeição deste por se referir ao mundo do vir-a-ser, da criação contínua e do perecível. Símbolo solar na maioria das tradições, como os solstícios de verão e de inverno, a roda da existência do budismo tibetano e a roda do zodíaco, ela está presente em muitos textos sagrados. A roda costuma ser reverenciada de modo belo e profundo.

Toda essa simbologia nos fala das transformações, dos ciclos da vida e das suas belezas. Então por que tememos tanto a mudança se ela é algo inevitável e natural em nossas jornadas? Simples, por que ela nos tira da nossa conhecida zona de conforto e nos obriga a aprender coisas novas, a ter soluções diferentes para os desafios e, principalmente, a não nos acomodarmos nos nossos conhecidos papéis.

Nascer de nós mesmos dá trabalho, mas nos faz crescer, nos faz ampliar o nosso campo de visão, nos faz romper o vício de enxergarmos a vida pelos olhos dos outros, por dogmas impostos ou ideias vendidas.

A mudança nos obriga a confrontarmos os nossos medos, os nossos pontos nevrálgicos, o que precisa ser aprimorado e melhorado. Ela também nos apresenta características especiais para as quais não havíamos dado a devida atenção, para qualidades únicas e características encantadoras! A mudança faz com que olhemos para nós mesmos com surpresa, admiração e interesse. Sempre que nos dispusermos, ela nos permitirá reinventar o roteiro da vida. Será ela que nos instigará a que nos apaixonemos várias vezes pela nossa própria história e que tenhamos um lindo caso de amor com nós mesmos.


- Lígia Guerra -

Nenhum comentário: