Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

terça-feira, 17 de maio de 2011

Pensei em desistir, mas você insistiu... Passamos a Existir!

Quando você me olhou e o meu corpo respondeu como bem quis... Compreendi que nem tudo pode ser expresso em palavras. Enquanto o mundo girava ao nosso redor e nada mais importava... Quando o silêncio externo se fez e apenas as batidas do meu coração eram possíveis de ser ouvidas... A minha alma ouviu claramente as rimas de amor que deveriam ser ditas, mas foram caladas. Olhei-te como nunca, desejei-te ainda mais! Percebi, naquele instante, que o primeiro beijo não são os lábios que selam, mas os olhos. São eles que nos traem e nos atraem. São eles que confessam o que os lábios, esses tolos, nem sempre tem coragem de dizer...

- Lígia Guerra -

Um comentário:

Francisco Elui disse...

Bom dia linda!
É nossos olhos, eles mesmo. Natureza, sábia, os lábios? somente um detalhe.
Onde o artista, coloca naturalmente, seus toques, na diferença dos ENTALHES.
Pra ti! uma gotinha a mais, na tua vivencia.
Pro teu JARDIM, aqui vai mais uma hortência.

Um bj. Um dia com amor, pra essa linda FLOR.

Francisco