Lígia Guerra

Lígia Guerra
Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!

- Lígia Guerra -

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Parentesco da alma...

Mais tarde eu saberia que
certas experiências se partilham -
Até mesmo sem palavras –
Só com gente da mesma raça.
O que não significa nem cor...
Nem formato de olho...
Nem tipo de cabelo...
Mas o indefinível parentesco da alma.

- Lya Luft -

2 comentários:

Celia na Italia disse...

Esta coisa de alma, é mágica e única!

Senhor Geninho disse...

A alma gémea que todos procuram mas que só alguns podem alcançar! ;)